Últimos posts

Pesquisa







Olhe em volta de seu quarto: quantos itens você comprou porque era necessário? Quantos itens comprou apenas para ocupar um espaço vazio? Preciso que olhe em volta e absorva.

Olhe também em seu guarda-roupa e observe quantos hidratantes, batons, escovas, maquiagens, bolsas e tudo o mais você possui. Agora, quero que olhe mais profundamente e observe o quanto de tudo isso você realmente utiliza.

Venho pensando nisso há muitos meses! No consumismo por moda, no consumismo que enche nossa casa com coisas que não iremos usar. Isso me doeu!

Semana passada tive o privilégio de assistir ao Documentário "minimalism a documentary about the important things", da tradução, "Minimalismo: um documentário sobre a importância das coisas", que me fez quase chorar de arrependimento.



Quero te levar a uma reflexão muito simples e direta: Quantos pares de calçados você tem? Com certeza mais que dez, e muitas vezes dez é apenas sapatilhas ou rasteirinhas. 

Você as usa frequentemente? Comprou pela moda ou para ter a visão de que quanto mais, melhor? Independente de sua razão, comprar por comprar nunca é bom. 

Comprar para ter uma visão feliz de quantidade também não. Estou tentando realmente entender o que nos leva ao consumo sem necessidade. Aliás, você sabe o real sentido da palavra necessidade?

"Necessidade: sf (lat necessitate) 1Aquilo que é absolutamente necessário. 2Indispensabilidade. 3 Inevitabilidade. 4 O que não pode ser de modo diverso do que é. 5 O que tem de ser. 6 Fatalidade." dicionário Aurélio

Estou disposta a viver uma vida mais leve, com mais viver e menos ter. Ninguém nunca precisou ter para viver. Vivemos pelo simples fato de respirar, logo o oxigênio se torna uma necessidade aos seres vivos. Viu aí a palavra necessidade? 

Hoje preciso de roupas para aquecer, de uma bebida leve mas muito gostosa para o dia frio, de alimentos que me deixem saudável e forte para viver com saúde. Preciso de livros para estudar e escrever melhor. Preciso de amor, de vida, de carinho, de abraços e amigos.

Quero te levar a um profundo questionamento sobre a vida e como somos expostos á mídia o tempo inteiro. 

Vou dar um mero exemplo que acontece muito aqui pela blogosfera. Muitas pessoas acumulam cosméticos, maquiagens e roupas só para mostrarem as outras pessoas que aquilo é realmente importante, quando realmente é pura futilidade e moda imposta pela sociedade capitalista que sempre nos entope com tantas opções de produtos somente querendo gerar lucros para si mesmos. 
“Não é mais rico aquele que mais tem e sim o que menos necessita.”
A não ser que você trabalhe como maquiadora e precise ter um acervo enorme de produtos para as suas clientes que buscam variedade e qualidade. 

Não estou aqui para julgar e citei este exemplo pois é o que estamos vivenciando pelos blogs. 
Mas tenho certeza que conhece alguém que compre coisas demais, que acumule coisas demais, gerando uma desorganização e acumulação desnecessárias chegando a ser prejudicial a ela. 

Fiquei a pensar no motivo de ter tudo isso! Dois cremes hidratantes para o corpo não bastam? Bastam e muito. Pois se enjoar de um, terei o outro.

Todos temos as nossas necessidades fúteis. Eu mesma amo canecas, e pretendo ter uma coleção quer muitos achando uma grande bobagem ou não. Mas estou seriamente pensando que isso não valerá a pena mesmo. 

Pois são coisas e coisas não irão conosco após a morte! Já pensou nisso?

Ou realmente queremos impressionar os outros com nossas coleções? O mesmo digo para livros, cds, cadernos, e tantas outras coisas.

Pare e reflita! Use o seu dinheiro para conhecer novos lugares, experimentar sabores diferentes, ler ótimos livros (pegue emprestado ou ebooks), aprender a cozinhar de verdade! E tantas opções que esse mundo maravilhoso nos fornece.

Não vou dizer que sou uma pessoa minimalista, mas já possuo uma consciência enorma sobre esse consumismo exagerado das pessoas. 

Mas meu passo, o de admitir erros assim já é um grande começo e pretendo atualizar este tema com dicas e como estou fazendo para ser uma mulher mais consciente e mais humana, e o mais importante, sendo menos manipulada pelas mídias. 

Não se apegue a coisas materiais. Vamos parar com essa mania idiota de querer mais e mais para ser feliz se para sermos felizes é preciso tão pouco. Agora me responda uma pergunta: O que é absolutamente necessário em sua vida?

Dica: Documentário
(Assisti na NetFlix)
E falando em coisas materiais: Quanto mais você compra, mais espaço vai precisar para guardar esses itens. O que vai gerar mais estresse, mais tempo para limpar, mais gastos para manter, mais coisas guardadas sem uso.

Desafio do Dia
DESAPEGUE-SE de tudo o que não achar necessário. E aí: consegue?


Qual sua opinião sobre?
escrito com amor
  • Comente pelo Facebook!

    10 Comentários

    1. Oii Camyla,

      tenho me pegado pensando muito nisso ultimamente. Sou um pouco pão dura, mas nos últimos anos me peguei comprando roupas por comprar, porque estava barato ou porque estava na moda, mas logo eu parava de usar e fica ali jogado. Hoje penso muitas vezes antes de comprar algo sem real necessidade, penso se vou realmente usar, ou se estou comprando apenas para suprir um vazio. Esse doc já está na minha lista da Netflix e vou assistir em breve. Adorei o post.

      www.larydilua.com

      ResponderExcluir
    2. Amei o seu post Camyla.
      Já fui mais consumista e hoje meu consumo é consciente.
      Big Beijos,
      LULU ON THE SKY |
      YOU TUBE

      ResponderExcluir
    3. to querendo mt ver esse documentario! ando super incomodada com a quantidade de coisas, mts vezes inutil que eu tenho

      www.tofucolorido.com.br
      www.facebook.com/blogtofucolorido

      ResponderExcluir
    4. Camila,
      Eu já tive muito mais coisas que tenho hoje... posso dizer que ando muito desapegada mesmo. Pouca roupa, pouca coisa, o básico mesmo. Bem atual e pertinente este post, a vida necessita que não nos apegamos mais a tantas coisas materiais e acumulemos menos coisas. Gostaria de ver este documentário.
      Beijos e uma semana incrível!
      DMulheresInstagramFanpage

      ResponderExcluir
    5. Miga, essa sua reflexão, me incentivou muito a montar um sorteio de desapego no meu instagram, cara tenho varias makes ganhadas e acabo que nem uso todas, acho pura futilidade minha, ta com coisas guardadas sendo que posso doar para os outros. Obrigada por esse post lindo <3
      http://atraspenteadeira.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    6. Hello!
      I loved the post, I didn't know your blog and I followed it, would you follow mine back?

      Greetings!
      Obsesión por la lectura

      ResponderExcluir
    7. Ainda estou trabalhando isso em mim, espero no futuro ser mais consciente ainda.

      Beijos
      http://www.pimentadeacucar.com

      ResponderExcluir
    8. Esse documentário é muito bacana, apesar de eu achar que poderia ter explorado um pouco mais.
      Me considero iniciante no minimalismo (apesar de ter mudado meu estilo de vida faz tempo), acredito que nunca serei a melhor minimalista, mas a cada dia procuro melhorar.
      Hoje tenho menos coisas, consumo menos (também mudei minha alimentação), compro menos, tenho consciência do que quero e do que realmente preciso. É fácil? Não!
      Tenho um certo receio de que o minimalismo (que vem sendo muito falado), caia em um discurso vazio, que as pessoas não compreendam sua importância. Já escutei muitos falando que são minimalistas porque são "pobres". Isso não tem nada a ver! Minimalismo não é algo só para "ricos"(só pq esses teriam mais dinheiro para gastar), tem a ver com consciência de consumo, e cérebro, todos têm.
      Acredito que as pessoas devem saber sobre isso, e do que realmente se trata.

      Gostei muito do post!
      Beijos

      https://lovelyplacee.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir

    Obrigada pela sua visita! Ela é muito importante.