Pesquisa








Hoje andei muito pra alguém que ama ficar em casa. Eu realmente tinha algo para fazer, e foi bem inusitado o que fiz dessa vez. Saí com aquele tempo enorme de chuva e um sol muito quente. Não gosto de calor e eu suava tanto que achei que fosse desbotar ainda mais. Ou que meu protetor fosse me colorir um pouco. Sabe como é né? 
Conforme ia dando passos pequenos e sorrisos com o canto do lábio, conseguia perceber que caminhar faz bem para alma e faz ainda mais para o coração. De início pensei em ir apenas ao lugar de parada, mas decidi adiar esse lugar e parei em uma casa em que o café havia acabado de sair. Cafézinho torrado e moído ali na hora mesmo. Um gosto excelente de um café leve e real mesmo. 
Parei nessa casa simples e humilde, experimentei o café e senti queimar de tão gostoso que estava. Açúcar na medida, um gosto verdadeiro e uma casa que estava com aquele aroma intenso de felicidade. 
Dei um até logo depois de uma hora de conversas e risadas, e voltei para a rua. Raramente saio de casa a não ser para fazer as coisas que preciso. Pensei que fosse por causa da falta de amizade ou de pessoas não confiáveis que existem aqui. 
Mas esse dia me deixei permitir sair. Me permiti sair de mim para conversar e ficar leve. Permiti chegar mais tarde em casa do que estava acostumada. Permiti que minhas bochechas ficassem vermelhas do sol e deixei que meu corpo suasse bastante. Deixei a saudade em casa e saí só com a confiança de que faria diferente nesse dia: sem celular, sem pressa, sem medo, sem queixas, sem compromissos. Permiti que meus ouvidos ouvissem e minha boca se calasse para absorver toda a conversa. Permiti-me ter algo lindo para escrever. Permiti-me ser eu mesma, quieta, prestativa, observadora. Permiti sair sem nada além do protetor no rosto e um coque mal feito. Permiti que meus olhos se abrissem para um novo eu.
Eu fiz o que precisava fazer. Mas fiz mais. Fiz mais por mim, por meu coração, pela minha vontade de viver. Pela minha vontade de escrever.

Gostaram do texto? E você, quando se deixa permitir?
Me acompanhe também:
Veja mais posts sobre:
escrito com amor
  • Comente pelo Facebook!

    23 Comentários

    1. Amei o texto, arrasou!
      Beijos

      http://heeysah.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    2. Gostei do texto, lindo dia pra vc bjim:D borboletando-emtudo.blogspot.com.br obrigada pela visita volte sempre

      ResponderExcluir
    3. Gostei do texto, lindo dia pra vc bjim:D borboletando-emtudo.blogspot.com.br obrigada pela visita volte sempre

      ResponderExcluir
    4. Mais um texto lindo, Depois que sai da casa dos meus pais eu me permiti muita coisa *.* me permiti confiar mais em mim para fazer as escolhas certas. Graças a Deus está tudo dando certo :)
      beijos
      www.charme-se.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. sair da casa dos pais tem muitos lados positivos né *-*
        Obrigada...

        Excluir
    5. Adorei seu blog, parabéens!

      Estou te seguindo.. Me segue de volta?
      http://todaencanttada.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Obrigada..
        Só sigo quem eu realmente gosto...

        Excluir
    6. Bem legal o texto ;)
      bjoka http://diadebrilho.com

      ResponderExcluir
    7. Texto lindo demais! Ah como é bom a gente se permitir as vezes né? Vivemos tanto no automático que as vezes a vida vai passando e a gente nem percebe.
      Me incentivou a sair mais, também não curto sair, mas as vezes ganhamos surpresas boas!
      beijos!
      http://cheiade-alegria.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Obrigada Lari *-*
        Isso mesmo.. sair do automático e viver :)

        Excluir
    8. Sair sem pressa, sem celular, sem compromisso. Isso é o que eu mais gostaria de fazer :)
      Tem vezes que curto inverter o caminho de volta para casa apenas pela sensação de mudar e fazer algo diferente.
      Belo texto, Camila :)

      www.blogdahida.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Isso mesmo Hida *-*
        Mudar um pouquinho já faz uma grande diferença...

        Excluir
    9. "Cafézinho torrado e moído ali na hora mesmo."
      me lembrou mt o café que minha vó pedia pra minha mãe comprar na padaria. vinha num saquinho daqueles de pão e o cheiro era maravilhoso.
      seu texto me deixou morrendo de vontade de tomar um cafezinho, mas já são meia noite e meia ):

      ah, quanto ao se permitir, eu faço sempre que me vem à cabeça. eu adoro minha companhia. acho que todos temos que gostar, né? senão, quem vai? hihi

      beijos, camila!


      www.amorquevoa.blogspot.com
      www.pe-dri-nha.blogspot.co

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Pois é kkk meia noite até rola, se não perder o sono *-*
        Temos sim.. pois nem sempre estamos com quem queremos!

        Excluir
    10. Que texto lindooooo, realmente devemos nos permitir mais, a vida é tão curta afinal.
      Bjuuu

      ResponderExcluir

    Obrigada pela sua visita! Ela é muito importante.