Pesquisa







(foto de Bruna Vieira)

Sempre quis entender o motivo de tanta reclamação dos meus amigos e de todas as pessoas ao redor. É uma agitação constante que me incomoda e me faz correr sem sentido. Percebi que, convivendo com pessoas agitadas e mal humoradas, está me causando um bloqueio criativo imenso.
Enquanto passeava por entre poucas árvores, percebi que havia algumas pessoas em alguns bancos coloridos, mas estavam tão distantes com seus aparelhos lindamente decorados, que mesmo assim fui sentar-me.
Sentei-me mesmo na grama, em cima de um lençol amarelo que havia pego do meu armário. Essa grama estava fria, úmida, e percebi que as gotas das folhas das árvores poderiam me desconcentrar um pouco. Mas parei, olhei ao céu e agradeci por estar inspirada naquele momento. Então todo esse emaranhado de sentimentos foi se esvaziando quando abri meu caderninho de inspirações. Comecei a soltar algumas frases quase prontas que estavam me incomodando a dias, e então percebi a brisa. Sabe, eu amo quando uma brisa leve e sorrateira chega para me fazer escrever mais e mais. Pois as palavras jamais me dirão adeus, como muitas pessoas já o fizeram.
Voltando meus olhos para o redor, percebi que as pessoas me olhavam estranhamente. Talvez pelo fato de não ter comigo um celular ou qualquer coisa tecnológica, e somente um caderninho pequeno com uma caneta preta, e claro, um marcador de texto laranja. E meu lençol amarelo com flores lilases. Sempre gostei desse lençol e agora ele me fazia a melhor companhia do mundo. 
As pessoas continuavam me olhando, mas agradeci. Agradeci por estarem me observando pois foi nesse exato momento, de estranha raiva e amor, que consegui escrever um texto muito significativo e profundo. Ah! Como gosto de escrever sobre profundidades. Elas dizem muito mais sobre as pessoas do que os gestos. São nesses momentos de fundo de quase poço, em que mergulho demasiada amando as palavras, é que saem as melhores histórias e pesos.
Preciso mesmo praticar mais desse desapego emocional á músicas, tecnologias, afirmações maldosas, pessoas sem vida... Pois nesse exercício de sair de mim, sentar em uma grama molhada e rala, de possuir apenas meu caderninho e uma caneta, de ouvir o cantar dos pássaros e murmúrios de gente, me fez sentir além. Me fez voar mesmo sem poder, e enxergar muito mais sentimentos e amores ao redor. Preciso desse desapego, para ontem, e mais vezes.
__________________________________________________________
Acompanhe o blog também em:




postado com amor por
  • Comente pelo Facebook!

    28 Comentários

    1. A arte do desapego...a mais difícil de todas.
      Não é nda fácil, mas necessário e benéfico na maioria das vezes neh
      Como sempre, ótimos textos =)

      Beijos
      http://vestidasdeluz.com.br

      ResponderExcluir
    2. Amei, Camila. Você escreve muito bem. Hoje em dia há tantas pessoas vazias com suas tecnologias. É bom praticar esse desapego emocional de vez em quando.

      Beijão,
      destemidagarota.blogspot.com
      youtube.com/giovannadieguez (com vídeos todos os dias que nem sempre são postados no blog hahaha)

      ResponderExcluir
    3. Aiiii que blog lindooo amei !!! Super fofo

      picnictemplate.blogspot.com

      sagasmanic.blogspot.com

      ResponderExcluir
    4. Sabe quando a gente viaja e descobre que o local não pega sinal de celular? Ou quando a gente larga tudo numa cadeira de praia e se joga no mar, com mais um milhão de amigos? Ou quando vamos num parque de diversões e andamos de montanha-russa, despencamos numa torre, observamos o zoológico que tem lá dentro e quando voltamos para casa, sentimos aquela sensação de energia renovada?

      Acho que é exatamente isso que um lençol amarelo de flores lilases no meio de um gramado faz. Acho que é exatamente isso que um bloquinho de inspirações no meio do silêncio cibernético faz. Quando nos conectamos com o mundo, e me refiro à natureza, aos abraços e afins, tudo de ruim evapora e uma energia boa se instala.

      Que a energia boa que veio para ti continue por alguns bons dias. Não digo para sempre, porque é sempre MUITO BOM renovar-se, reedescobri-se e encontrar cantos novos, lugares novos e aquela nuance na cidade que a gente ainda não tinha visto e que só por descobrir já fez toda diferença.

      Adorei o post. Que o lençol amarelo tenha sido um fato corriqueiro da tua vida e não invenção da nossa mente supercriativa.

      Beijo grande pra ti.

      ResponderExcluir
    5. Oieee
      Tem sorteio lá no blog,vai lá participar...
      Beijooo
      http://josyunhas.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    6. Que lindo Cah... Eu to tentando viver o desapego também eh tanta coisa que me prende que nao deixa mais eu curtir a vida que eu tinha antes.. Vou procurar viver este desapego.. Amo estar aqui..

      Um beijo!

      ResponderExcluir
    7. Praticar o desapego não é fácil ... mas ... é isso, pessoas com energia negativa geralmente nos deixam malz.

      ResponderExcluir
    8. Mila quando li teu texto Deus me levou a lembrar que a Bíblia diz que devemos nos esvaziar de nós *sociedade, pessoas, problemas, etc..* mesmos para que possamos sem encher do espírito de Deus! E sem querer espiritualizar nada! Mas me vi nesta situação! Me esvaziando do mundo para se encher de Deus *sentindo a brisa, sentindo o amor de Deus* com isso se encher de esperança, amor e nos recarregar para o dia-a-dia! Se todos nós fizéssemos isto com frequencia o mundo seria muito diferente! Viriamos por fora de toda essa pressão que o mundo nos coloca diariamente fazendo com que pessoas apenas reclamem de tudo, achando que não ha nada de bom em viver e deixando de ver que o dom da vida é lindo e que podemos viver muito bem em Deus! Bjs no coração linda e agora em diante estou na área acompanhando seus textos e reflexoes! Parabéns e amei ver e ler o talento que Deus te inspira!

      ResponderExcluir
    9. Desapegar é sempre bom e libertador, vale a pena. Beijos!

      www.detalhesamor.blogspot.com

      ResponderExcluir
    10. Também preciso aprender e praticar a arte do desapego, rs :)
      http://www.annacaarol.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    11. Preciso desse desapego também, Camila.
      Eita, que a inspiração te abraçou amorosamente.
      Tomara que fique sempre, para que escreva mais e mais textos como esse. <3
      Beijo.

      ResponderExcluir
    12. Sabe, eu andei tirando o band eid da ferida sem dó. Me afastando de gente que só me fazia mal e não me valorizava. Ando me sentindo melhor, inspirada e leve! De verdade! Tenho disposição para fazer as coisas!
      Quanto ao seu coment no blog, não sabia que tinha outras meninas! Quais são? Adoraria conhecer! *-*


      Beijos.
      www.jadeamorim.com

      ResponderExcluir
    13. Pura Inspiração ...

      Amo textos profundo que vem de verdadeiros sentimentos do coração ou mais que isso do SER...

      Otima sexta

      Fique com Deus

      Kissu

      www.himekawaii.com

      ResponderExcluir
    14. Realmente quando a gente convive com pessoas pesadas a gente se torna pesada também. Nada melhor que desapegar, pena que as vezes parece ser tão dificil, e é tão dificil pra algumas pessoas. Mas, é bom demais as vezes ficar sozinha apenas com a criação de Deus e se deixar inspirar e escrever. Concordo que textos profundos revelam mais sobre as pessoas do que qualquer coisa.
      Beijão
      http://cheiade-alegria.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    15. São tantos aparatos tecnológicos que esquecemos até mesmo de levantar a cabeça e olhar o que está ao nosso redor, e muitas vezes é isso o que traz mau humor no nosso dia a dia. Adorei o texto!

      http://www.detudoumtanto.com

      ResponderExcluir
    16. Lindo texto Camila! Realmente, hoje todo mundo não vive sem celular, tablets e coisas tecnológias, e quando vêem alguém segurando um caderno e uma caneta se apavoram! hhehehe nos perdemos um pouco nesse mundo de tecnologia e nos esquecemos da essência de tudo.
      Fiquei com vontade de pegar um lençol e ir me sentar em alguma praça, sem nenhum aparelho, sem nada pra fazer, apenas ficar com meus pensamentos... :D

      Meninices da vida

      ResponderExcluir
    17. Sinto-me igual a você. Escrevo pensamentos e desabafos em um caderninho e são nesses momentos que me sinto livre na imaginação.
      Belo blog, bem escrito. Era o que eu procurava. Continuarei por aqui ;)

      Suburbio do Descuido

      ResponderExcluir
    18. Gostei do texto! É preciso fazer esse tipo de desapego as vezes, é bom para relaxar e deixar as idéias fluírem.

      ResponderExcluir
    19. Que texto mais maravilhoso, adorei escrever falando sobre escrever. Amei <3

      Beijúh
      http://comqdequerida.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    20. Que lindo Camila! Consegui sentir cada frase escrita por você e me veio uma tranquilidade tão boa. Adoro seus textos! Me identifico bastante com eles. :D

      Beijooos
      comvistaparavida.blogspot.com

      ResponderExcluir
    21. Seu blog é muito lindo!! To apaixonada pela ilustração do cabeçalho <3 E concordo que temos que desapegar!! Blog Rainha da Simpatia

      ResponderExcluir
    22. Adorei!

      Nem fale, dizem que eu tenho sexto sentido porque quando fico perto de uma pessoa negativa começo a passar mal, dá um desânimo. É sempre bom desapegar!^^

      beijos ;)

      Talita
      www.cerejarocks.com

      ResponderExcluir
    23. Um pouco de abraço ao mundo pode ser revitalizante, inspirador. É sempre bom Cah esses momentos. Para preenchermos o coração com mais alegria e vontade de seguir em frente. As pessoas andam muito negativas. Se harmonizar com o mundo nos mostra o caminho.

      Lindo texto!

      Beijo!

      ResponderExcluir
    24. Que texto lindo, realmente precisamos apreciar mais a natureza e nos conectar aos sentimentos mais puros e verdadeiros de nossa existência!!!
      bjsss e bom fim de semana!

      ResponderExcluir
    25. Oi Mila, tudo bem?
      E para variar, ou não, estou mais uma vez encantada com o seu texto, principalmente por ter me identificado com ele. Preciso despegar... principalmente de pessoas, mas as vezes é tão difícil né, quem dera só existissem os bons momentos para que assim essa necessidade não fosse presente.
      Beijos,
      Andréia, StarBooks

      ResponderExcluir
    26. Olá Camila,

      Belo texto...parabéns....eu vejo as pessoas andarem com o celular e nem olham dos lados fico revoltado e penso como é que vive assim, a vida é curta e temos que apreciar muitas coisas que esse mundo tem....abraços.

      devoradordeletras.blogspot.com.br

      ResponderExcluir

    Obrigada pela sua visita! Ela é muito importante.