Últimos posts

Pesquisa







Á meia noite, enquanto caminhava junto a um carro, meu coração acelerou. A passos lentos e seguros, seguia por uma rua iluminada, mas ausente de pessoas. Estava sozinha, com uma mente agitada, passos vagarosos, um rosto calmo e palavras me rasgando por dentro.
Nessa rua havia dois prédios cinzas, uma padaria em tons pastéis, e uma pequena praça com bancos rabiscados, porém limpos. Estava sozinha demais para ser verdade. E acabei notando que havia esquecido do meu caderninho de rabiscos e peguei-me perguntando onde iria anotar minhas ideias frescas. Caminhei lentamente até esta praça e abracei meus pesadelos, meus sonhos e meus suores. Sentei-me no banco mais próximo, pois meus pés estavam inchados e doendo demais para que pudesse dar mais voltas, e então tentei salvar-me das dores, mais uma vez.  
Um banco confortável, logo notei. Minha cabeça estava tão inchada de ideias que precisava libertá-las de alguma forma. Então me preocupei apenas em buscar algo para escrever, pois estava longe demais de casa para esperar chegar até lá. Olho em volta, e nada. Nada me parece entender naquele momento, e nada acontece para que minha cabeça descanse e olhe ao céu. O céu... como não olhar para ele? Estava todo inusitado nesta noite, com estrelas demais, com brilho demais. 
Em pensamento, desejei que ficasse tudo escuro para contemplar, deitada ali mesmo na grama quente, a simplicidade do brilho das estrelas. Desejo imenso, relutante em mim, que aconteceu. Estava olhando para o chão quando uma brisa me levou para cima. No instante percebi que os postes haviam sido apagados, e os prédios silenciavam a noite intensa. Um desejo realizado, mas e o resto? Com certeza, estava sendo a noite mais solitária de minha vida.
Queria correr para a grama, mas não o fiz. Saí correndo e desesperada á procura de algum detalhe que pudesse ser rabiscado. Olhei entre as árvores, entre os bancos, entre cada pedaço espalhado de grama, mas nada. Não havia nada. Notei em seguida que nem ao menos havia trazido meu celular. Com ideias demais, mas ações de menos. Pensei até quando minha mente iria permanecer com o amor até que ele sumisse. 
Não desisti... que tipo de pessoa desiste de desejar emoções boas ás outras? Então, acalmei-me, e orei baixinho para que encontrasse algo para jorrar meus sentimentos. Ao abaixar minha cabeça para olhar debaixo do banco, percebi que alguém havia deixado um pequeno caderno, o qual estava muito sujo e molhado. Era exatamente isso que precisava. De alguém que me entendesse. Abri com delicadeza e folhei todas as páginas e para minha surpresa, estava sem qualquer letra, sem rabisco algum. Seria um presente? Sim ou não, retirei minha caneta preta do bolso do casaco e comecei a escrever. Primeira linha, título: Uma história para ser lida. Acabou assim? Não! Jamais acabará assim. Meu pensamentos acalmaram-se e travei. Acabei indo para casa, mas enquanto caminhava pelas ruas já iluminadas, percebi que alguém pousava sobre mim. Um alívio, amor.

Este texto faz parte do Projeto 642 coisas as quais escrever, de acordo com o tema número 46(O que você está fazendo sozinho?)!
Gostaram do texto de hoje? Gosto desse projeto pois em cada tema, você pode interpretar e escrever como e o que quiser...
_______________________________________________________________
Acompanhe o blog também em:

Comente pelo Facebook!

19 Comentários

  1. Acho tão única a forma como você escreve.
    Confesso que tenho minhas dúvidas se esse texto é ficcional...
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Texto incrível! Vou me inteirar do projeto *,*

    Beijo Cacá

    ResponderExcluir
  3. adorei o texto, cah! e achei suuuper interessante esse projeto, corri pro face e solicitei participar do grupo. Será um grande incentivo pra mim tb! beijos www.portefeminino.com.br

    ResponderExcluir
  4. Alguém me explica por que eu sempre estou aqui comentando seus posts incríveis? Adorei o texto, você escreve de um jeito que fez o leitor não querer parar nunca. Também faço parte do projeto, mas ainda não tomei coragem de publicar nada. Beijos

    http://desfocandoideias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto! você escreve muito bem!

    www.universopraticofeminino.com

    ResponderExcluir
  6. Boa noite. Tudo bem? ^^

    Muito bom o texto. Belas palavras!!

    Aguardo sua visita no blog "Olhar Beleza
    Está rolando um sorteio bem bacana de "produtos de beleza."

    Já estou seguindo seu blog. Beijos =)

    ResponderExcluir
  7. Que texto real! Me senti assistindo a cena. Parabéns!
    Adorei a ideia do projeto e já solicitei participação no Facebook. Acho que vai me ajudar muito a escrever textos novos.

    Beijos, Érica
    http://www.conversasemilkshakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que texto lindo, amei!
    Aliás, todos os seus textos são ótimos. ♥

    www.normalidadeincomum.com.br

    ResponderExcluir
  9. Guriaaaaa, que fofo o seu blog! Ainda não conhecia...
    Parabéns e muido sucesso!!!

    Bjão
    http://saltoaltoemoletom.com

    ResponderExcluir
  10. Um amor de texto! Muito bom mesmo, pode ser fictício mas eu já fiquei assim >< quando estava no banho e me surgiu uma musica na cabeça e quando sai.. pufft.. esqueci a letra :( kkk

    Beijinhosss
    www.mah4021.com

    ResponderExcluir
  11. Teu texto me fez lembrar Marcelo Camelo: " Se você ficar sozinho, Pega a solidão e dança" :-)

    ResponderExcluir
  12. Que projeto legal, principalmente para dias sem muita vontade de procurar imagens mas com muita inspiração pra escrever!

    Amei o texto! Podemos estar sós, mas nossa mente nunca nos abandona, é sempre um turbilhão de ideias e pensamentos =)

    Beijos
    http://vestidasdeluz.com.br

    ResponderExcluir
  13. Estou fazendo o projeto também!
    Poxa, você escreve tão bem!
    Quando estamos em lugares movimentados, nossa mente parece ter um turbilhão de ideias e palavras sendo lançadas de uma ponta outra. Mas quando estamos sozinhos podemos perceber que aos poucos aquelas palavras conseguem fazer sentido, como se estivesse ligando os pontos de uma história.
    É meio difícil de explicar, mas você conseguiu passar a mensagem direitinho no texto!

    Beijos Camila ♥
    www.colecionandosonhos.com

    ResponderExcluir
  14. linda, ameii o post, e parabens pelo blog, super lindoo ja estou seguindo !! beijokas !!
    visita:http://mundodasfashion12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Que delicia rabiscar sozinha no parque, me lembrou um curta
    http://ovelhanegradahistoria.blogspot.com.br/2014/04/delicadeza-de-gestos-e-imagens.html
    Vocë conhece? achei a sua cara

    ResponderExcluir
  16. você escreve tão bem,ainda espero encontrar um livro seu nas livrarias e folhear cada página sentindo cada coisa que você escreveu,adorei o projeto e a forma como você escreveu ,parabéns!
    beijos de luz,

    http://opslia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Texto lindo. Amei. :)


    Anita
    www.missblackdiamond.wordpress.com

    ResponderExcluir
  18. Cá, você tem o poder de prender a gente no texto ;)
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  19. Que texto lindo! Amei.

    http://belahanajima.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita! Ela é muito importante.