Pesquisa








Ás vezes quero esperar que aconteça, mas meu coração deita-se calado e chora baixinho. Cansa sabia? Cansa essa imensa falta de ter, de amar, de abraçar. Me sinto perdida, mesmo não querendo mesmo estar assim. Já se sentiu assim meio desolado? Sim? Então sabe o quanto falta algo...
Estava sentada na minha cama observando o escuro enquanto ouvia uma música para acalmar minha mente. Essa música tinha um ritmo lento, palavras de amor e paz, e estava conseguindo deixar meus pensamentos mais soltos. Os meus pensamentos nunca param quando deito para dormir, é onde eles me atacam e não me deixam em paz. Por que será que vivo esse turbilhão de palavras vazando da minha cabeça?
Me considero uma escritora, que ama escrever e ama essa vida solta e livre que as palavras me proporcionam. Mas o que sempre acontece é que tenho um bloqueio criativo. Passo dias sem conseguir escrever uma linha se quer. Passo despercebida entre as pessoas e muitas nem acreditam que escrevo.
Aí em um dia qualquer, em um dia em que nada aconteceu de inusitado, quando deito-me para dormir, sinto um pesar e as palavras gritam demais, mas cade a coragem para levantar, ligar o note e escrever? As palavras acabam virando angústia pois não foram libertadas como deveriam, não foram soltas em um papel.
Episódios assim, em que minha cabeça incha, são prazerosos, mas ao mesmo tempo são pesados. Percebo nesse acaso, que é mais uma chance para sair o começo de um livro, mas ele ainda não quer sair. Cade minha ousadia para escrever? Cade a parte que me inspira a escrever? Quando encontrar, se encontrar, venho correndo para liberar amor.
__________________________________________________________
Acompanhe o blog também em:




postado com amor por
  • Comente pelo Facebook!

    11 Comentários

    1. Nossa, você escreve muito bem. Gostei demais do texto! ♥ Acabei de conhecer seu blog e já estou apaixonada, parabéns!

      Visite-nos! Beijos. <3

      ResponderExcluir
    2. Vai encontrar sim flor, amei o texto, como todos lindo e super bem inscrito
      Beijos
      http://segredosdacahlima.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    3. Adorei o texto! É preciso mesmo coragem para liberar as palavras pois elas podem se tornar surpresas ou sustos... Cabe a nós administra-las da melhor maneira. :D

      Beijoos
      comvistaparavida.blogspot.com

      ResponderExcluir
    4. Assim como tudo na vida, algumas coisas cansam e essas coisas são as que mais são difíceis de se livrar, estamos tão cansados que não conseguimos nos livrar ... E a inspiração, a inspiração, nossa maior amiga e também aquela que nos abandona quando mais precisamos!

      ResponderExcluir
    5. Que texto lindo, nem sei o que dizer.......e parabéns pelo blog!
      Bjssss Kah Ramos
      http://fofurasdakah.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    6. O momento criativo é algo único né?! Às vezes quando as palavras vem é preciso registrá-las para não se perderem, e em outros elas não vem mesmo, ainda que a ideia esteja ali bem fresquinha. O conflito, a melancolia faz parte da vida do escritor! Adorei o texto!
      Bjs e ótimo fim de semana

      http://garotasbacanas.blogspot.com

      ResponderExcluir
    7. Parece que antes eu tinha uma facilidade enorme pra escrever (há uns cinco anos atrás, mais ou menos). As coisas fluíam pro papel de uma maneira incrível. Hoje eu tô tão travada e sem estímulo, parece que tudo que coloco em palavras é lixo :/ Perdi uma parte de mim, também
      E ainda sonho em escrever livros ;T



      Beijos
      Brilho de Aluguel

      ResponderExcluir
    8. Oi, Camila! Nossa, adorei o teu texto. Sou assim como você; amo de paixão escrever e toda hora as palavras costumam gritar em meus ouvidos, perturbando até mesmo o meu coração, para que eu possa arrumá-las e liberá-las. Preciso de coragem para fazer isso.

      Um beijo enorme,
      Doce Sabor dos Livros - Aguardo a sua visita!

      ResponderExcluir
    9. Adoro seu blog, vc é uma fofa! Daquelas que dá vontade de ser amiga =)

      ResponderExcluir
    10. Adorei o seu texto!
      Sabe que comigo a mesma coisa acontece, passo dias sem escrever, e as melhores ideias vêm quando estou no quarto a noite prestes a ir dormir. Não dá para entender! Mas acho que o mas correto a se fazer é deixar as palavras fluírem quando surgirem, sem forçar as mesmas.

      ResponderExcluir

    Obrigada pela sua visita! Ela é muito importante.