Pesquisa







É ruim quando acordo e não consigo imaginar o céu afora e sinto-me perdida, um pouco acordada.
É indesejável quando não consigo escrever belas palavras e outrora me vem uma sede delas. Engraçado.
Sim, e até demais. Porque, tão feliz como estou, palavras encorajadas não saem? E eu que havia transformado minha vida por causa delas e para não mais julgar-me, tento escrever-te novamente. Ainda posso lembrar de nossos sorrisos que eram tão macios! Deixe-me em silencio, eu apenas dizia. E adivinha só o que fazia enquanto isso. Orava, sempre orei amor, e hoje vejo que nada foi em vão. Há musicas em mim que me fazem lembrar de sua gargalhada. Obrigada por estar comigo.
postado com amor por
  • Comente pelo Facebook!

    4 Comentários

    1. nossa, Camila que meigo tudo isso, quanto amor*

      Beijão flor

      ResponderExcluir
    2. "É indesejável quando não consigo escrever belas palavras,e outrora me vem uma sede delas."
      Não gosto quando isso acontece.

      Quanto amoor há nos seus textos!

      Beijos!

      ResponderExcluir
    3. Preciso mesmo falar sobre seu texto?
      Então tá...É LINDO, ATÉ PARECE QUE UMA CANÇÃO. Passa uma imagem perfeita, suave e muito inigmática.
      Gostei de tudo.

      BeijooO

      ResponderExcluir
    4. Camila que coisa mais meiga!
      Há músicas que cabem tão bem dentro de nós que parecem-se serem feitas por algum pedacinho de nosso coração que se tornou letras para nos lembrarmos algo bom.
      Esta tua sede por palavras, eu admiro, a palavra é a libertação dos bons sentimentos que carregas em tua alma.

      Amei o texto tão singelo e belo.

      Mil beijinhos.

      ResponderExcluir

    Obrigada pela sua visita! Ela é muito importante.