Busca

21.6.16

A meditação com barulho

Marcadores:


Experimentei rodar uma música com batidas lentas. E com essa ideia, bem devagar, comecei por uma música clássica melancólica de arrancar arrepios, tristes. Eu gosto de sentir arrepios com toques suaves que me fazem querer rodopiar. A música com certeza era leve, com toque profundo de piano, sem letras, tocante até o último fio e até a última gota de saliva. Comecei com seus segundos soltos, devagar quase parando, um ritmo lento e quente. Não era desses ritmos aconchegantes. Era um ritmo apertado de sufoco alheio. E é desses que mais gosto. São com esses que consigo  jogar as coisas para fora. Realmente para fora.

Estava sentada passiva no balanço no fundo de casa. O sol estava em seu auge de fervor e eu sentia o gosto da terra úmida e vermelha abaixo de meus pés. O balanço já estava bem surrado e encardido da poeira de anos a fio escorado ali. Suas cordas eram vermelhas, semi novas, enrugadinhas, cheirosas. O banco era de madeira que estava bem velho, mas isso jamais me importaria, visto tamanha cena que eu tinha. O balanço ficava justamente de cara para uma montanha que, embora longe, estava muito perto. Sua grandiosidade sempre me fazia refletir e era esse um dos motivos que escolhi A música e O lugar ideal para refletir. Como se fosse a minha meditação barulhenta.

Pouco tempo depois, já com meus chinelos com barro, me dei conta que não havia feito as unhas! Quem poderia se lembrar de unhas com um momento desses? O momento era simples, com suor e eu estava com um pouco de sol. A única pequenina árvore ainda crescia ao lado, e que ao olhá-la, tinha a certeza que demoraria a ser grande. Na verdade, grande o bastante para tapar o sol. O que já é o suficiente. Tapar o meu sol. Mas depois de eternizar a melodia em mim, de calçar os pés com barro, de sujar a corda, de quase cair de costas do balanço, de admirar a montanha, de chorar um pouquinho, de observar a árvore pequenina... o sol era meu parceiro. E que ótimo parceiro!

Havia barulho! Enquanto pensava nas coisas da vida, não considerei os barulhos. Eras mais para um sopro de ideias e verdades! A música tocava em seu vapor, o vento balançava-me sozinha, as árvores rugiam suas folhas e foi assim que considerei minha primeira meditação barulhenta: fora do cômodo do meu quarto, fora de um todo cômodo de vida, fora do habitat. Com uma vista impecável, com o sol ardendo o seu calor, com a música triste e fervorosa, com o peito ardendo de vida. Era assim que a vida precisava ser: com suas meditações barulhentas em lugares calmos. E fiz questão de entender!
17.6.16

Dica musical: Teddy Geiger


Mais um post com uma dica musical que descobri nos últimos dias e que estou amando ouvir! 
Teddy tem 28 anos, é cantor e ator estado-unidense. Tamanho talento, aos seis anos aprendeu a tocar piano e aos oito, guitarra e aos dez anos escreveu sua primeira música. Atualmente vive em Nova York e é cheio de talentos! Só de instrumentos, ele domina: violão, bateria, piano, trombone e baixo. Suas músicas tem uma pegada mais calma, mas em outras vezes mais agitada, mas muito bonitas. Muito gostosas de ouvir e se inspirar. Espero que gostem da dica maravilhosa de hoje!





Gostaram da dica de hoje?
14.6.16

Alguns dos meus colares de semi joias

Marcadores:
No post anterior dediquei um parágrafo para dizer que estou amando adquirir semi joias. Não sou uma pessoa que ama acessórios, as estava sentindo falta de algo a mais em cada 'look' que usava e decidi optar por algo que acho lindo e que consigo usar. 
Optei então por colares em semi joias, por terem uma durabilidade bem maior em relação a bijuterias. São mais caros? Com certeza. Mas duram mais e tem um brilho que eu adoro. Selecionei para esse post alguns colares que adquiri nos últimos dias e de onde adquiri. Espero que gostem.

> Colar com pingente de flor + Colar duplo de coração

O primeiro colar que tive em minha vida, foi esse de flor. Ele deve ter mais ou menos uns cinco anos e está maravilhoso assim como quando o adquiri. Eu o adoro! O pingente é uma graça e muito delicado. O colar ao lado é mais simples que os outros, mas é duplo, tem um mini coração e isso é maravilhoso. Essa história de usar vários colares é muito interessante e deixa qualquer look muito bacana, mas prefiro comprar quando eles já vem grudados (praticidade define). Desses não lembro a marca nem o preço. Mas possuem garantia de um ano.

> Colares minimalistas

Esses foram meus primeiros investimentos desse ano! Quando bati o olho no insta da loja já fui logo ver para adquirir. Achei cada peça maravilhosa! Primeiramente comprei o círculo e o 'v'. E dias atrás encomendei o triângulo. Todos simples, mas muito delicados. Gosto demais desses modelos abertos e meus preferidos são com certeza em dourado. E o melhor é que dá para usá-los juntos ou separados! As peças tem uma qualidade ótima e são muito lindas. Esses três foram comprados na MB Folheados e vocês podem conversar com a Ketillin (que por sinal, é uma excelente 'dona do seu negócio', muito querida e atenciosa).

> Colar triplo de pontos de luz

Essa delicadeza foi adquirida na Elisabeth Joias e Acessórios e foi uma peça que comprei por acaso. Estava realmente dando uma olhada nos instagrans de joias quando vi que colocaram a peça com desconto. Pensei duas vezes para comprar? Não mesmo. Estava atrás de um colar triplo desde sempre e encontrei um queridinho. O que volto a repetir, que prefiro eles grudadinhos.

> Colar pedraria verde + Colar de terço

O colar com essa pedrinha verde encontrei em uma loja de acessórios no Shopping Campo Grande e acompanha um brinco com a mesma pedra. O colar de terço foi o segundo colar que adquiri nesse minha empreitada. São simples, mas sou apaixonada por eles. Assim como outros, não me recordo da marca mas possuem um ano de garantia.

OBS. quanto ás imagens: Devido a luz natural, os colares não tiveram seu brilho real mostrado. Uma ou outra pode aparentar estar sem qualidade, mas é por conta da luz e também da minha câmera. Todas as peças são banhadas em dourado(ouro), semi joias, com garantia de um ano e se encontram em total perfeição (com perfeito brilho, cor, aspecto).
Gostaram de conhecer as peças?
12.6.16

Dias atualizados num post grande

Marcadores:

Dias se passaram e bem depressa. Não esqueci do Chá e me cobrava isso todos as horas do dia, em uma falta de ânimo e vontade de escrever imensa. Mas não achem que não tentei. Vezes sentei em frente ao computador para soltar algo, mas esse algo não saía mesmo. Nem mesmo posts mais simples como resenha de algum produto, dicas musicais e de séries. E continuo com os mesmos sonhos. Vou tentar atualizá-los dos meus dias até então.

De uns dias para cá, tenho assistido bastante a série gracinha do momento: How I met your mother. Para quem não assistiu ainda, ela conta a história de cinco amigos a qual é narrada por Ted. O que na verdade, a série se baseia na vida e experiências do Ted com seus amigos e sobre o amor. Além disso, ainda pretendo dar uma chance a GOT, e terminar The Black list. Conhecem alguma dessas?

Estou perto de finalizar um livro maravilhoso e inspirador: A arte de pedir. E lembrando disso, logo após vou voltar a leitura de um que parei pela metade. E por que parei? Fiquei doente e com ressaca literária gigante e não consigo, por enquanto, ler dois livros ao mesmo tempo. Tudo em seu tempo, concordam?

Estou investindo mais em mim, e quando digo investindo, digo assim pois preciso do que simplesmente pensar que estou 'gastando dinheiro' com algo fútil. Como sabem e como já citei por aqui no Chá, não gosto de gastar grana com acessórios, roupas, maquiagens e cosméticos por não haver necessidade de tal experimento. Adquiro quando realmente preciso, certo? Mas de uns dias para cá, tenho investido em colares de semi joias que sou apaixonada e também em t-shirts (por que não em português:camisetas?). E não comprava antes por simples motivos de: parecer futilidade, medo de não usar como realmente gostaria e esse dinheiro fazer falta depois. Só que conversei dias e dias com minha mente e percebi que preciso de verdade investir mais em mim, em coisas que amo, em coisas que não são fúteis para mim, mesmo que isso custe algum dinheiro. Com isso, tenho adquirido algumas peças bem fofas e delicadas e claro que algumas pretendo mostrar aqui e onde comprei.

Estou saindo mais de casa e andando a toa! Em cidade pequena, todos se conhecem e por isso você sabe muito bem quem são os pais, os irmãos e se possuem caráter para criar amizade. Mas pensei: por que não começar visitando as pessoas que gosto da companhia e que já possuo um certo carinho? Parentes, amigos... Esses mesmos. Sabe quando os conhece mas não os visita nem para dizer um 'Oi'? Exatamente isso que estava fazendo. Reclamei muito tempo de solidão aqui, de ficar muito em casa, de não ter amigos e de outras coisas as quais não quero dizer hoje. Mas percebi que não visitava nem ligava para os mais próximos. Que coisa mais feia não acham? Abri um leque de pessoas com suas casas simples e humildes e aos poucos estou saindo de casa, nem que seja por uma ou duas horas. Pode parecer pouco, mas me sinto mais viva e menos solitária.

Descobri um ou outro cantor para tentar escrever como antes. Não digo em relação a escrever com qualidade, pois todos meus textos são escritos com amor e lágrimas nos olhos. Mas com muito mais textos, na sua real quantidade. Com muito mais amor, nem que seja sobre alguém que conheci ou sobre meus próprios medos. A música me ajuda e incita a escrever. É estranho ou não. Mas comigo é assim que realmente funciona. E para isso, precisa realmente serem músicas mais tristes e melancólicas, que nem sempre geram textos tristes, mas que me soltam de uma forma incrível de se escrever. Alguém mais me entende e precisa de música para criar a sua arte?

E leitores, preciso estabelecer novamente aquela linda conexão que tinha/tenho com vocês. Tenho postado muito pouco, eu bem sei. Eu bem me cobro e fico triste. Sei que existem muitas pessoas que amam ler as coisinhas que escrevo; admirar as fotos simples que fotografo e trago aqui de vez em quando; que gostam das dicas musicais e séries; que se encantam com as crônicas e pedem mais e mais. E esse mais não chega e quanto mais dias passam, menos consigo retribuir. Quero ter mais conexão com vocês e espero que criem esse dinamismo comigo também. O que acham? E obrigada a você que chegou até aqui.
31.5.16

Sua casa incrível em 5 passos

Primavera é uma ótima época para realizar reformas em geral, mas normalmente isso significa gastar grandes quantidades de dinheiro. Aqui vão dicas para melhorias rápidas, fáceis e de baixo custo para reformar ou decorar seu apartamento ou casa.
» Pintura
É a escolha óbvia para fazer uma mudança rápida e barata. E nós reafirmamos esse conselho: aprenda uma técnica de pintura e vai poupar muito dinheiro. Mas antes, pinte uma parte para ter uma amostra de como a luz vai refletir naquele ambiente. Por mais que você escolha cores legais que viu em um catálogo ou em fotos da internet, cada ambiente tem sua própria iluminação e isso faz muita diferença para o ambiente.
» Luz, muita luz
Uma iluminação mal planejada pode estragar todo o ambiente. Para evitar gastos demasiados procure em lojas de segunda mão. Ou você pode comprar luminárias vintage também – elas andam em voga hoje em dia e tem vários modelos legais em decoração de casamento que podem te inspirar. A regra geral é evitar iluminação central. Abajures nos quartos já fazem um bom trabalho. Se quiser algo mais elaborado, use lanternas Led para iluminar os cantos da sala, uma mesa ou prateleiras (além de econômicas, luzes Led são mais baratas).

» Use, ocupe o espaço que tem
Tirar os móveis do chão pode ser a melhor coisa para renovar o visual de um ambiente e ajudar a combater o excesso de coisas que da um ar bagunçado para o cômodo. Eu sempre sugiro verticalizar tudo quanto possível na sala de estar para ampliar o espaço já que é um ambiente que costumamos usar com frequência. Prateleiras, persianas e um rack de painel já estão de bom tamanho.

» Mudando a perspectiva
Espelhos acrescentam calor e profundidade a um espaço, especialmente locais pequenos. Quanto mais luz o espelho refletir, maior será o efeito de amplitude. Por isso é legal posicioná-lo perto de janelas e assim aproveitar a luz natural. Sofisticado ou não, espelhos são ótimos para renovar qualquer ambiente.

» Dê um toque pessoal
Procure peças de arte com artistas locais, como fotógrafos ou pintores de início de carreira. Isso ajuda a economizar. Mas se quiser ir além, faça sua própria arte. Você pode imprimir suas fotos do instagram. Outra opção é usar letras japonesas como artworks tem se torando outra tendência da decoração, você pode fazê-las como stencil para criar um ar mais artístico.


Lembre-se:Faça Você Mesma (DIY) é a melhor maneira de economizar dinheiro.
> Esse post foi escrito por Bia Gonzalez em colaboração para o Chá.